Contratação de Cristian Rodríguez depende de inscrição no Gauchão

09/03/2015 14:28

Rodríguez está perto do Grêmio | Foto: Javier Soriano / AFP / CP Memória

O Grêmio está acertado com o meia Cristian Rodríguez, atualmente no Parma da Itália. Para a contratação ser concretizada, a direção espera apenas ter a confirmação de que o uruguaio poderá ser inscrito no Campeonato Gaúcho. Para isso, precisa ter toda a documentação necessária até a próxima sexta-feira. Nesta segunda, o diretor-executivo Rui Costa revelou que o contrato que será assinado, com duração de três meses, com o jogador só será válido caso essa exigência do clube seja atendida. 

“O contrato com o Cristian será até junho porque não foi possível fazer um contrato mais longo. A ideia é que ele venha para cá, se ambiente para cá e a partir daí estabeleceremos um caminho para que ele permaneça por mais um período, desde que atenda aos moldes financeiros do clube. O contrato só se confirma se ele for inscrito no Gauchão. Qualquer problema, o negócio estará desfeito. Não teria sentido fazer um vínculo até junho para a disputa do Brasileirão”, afirmou Rui Costa após a 
apresentação do volante Maicon.

Rui ressaltou ainda a vontade que Cristian Rodríguez demonstrou em jogar no Grêmio. “O departamento jurídico tem sido importante para a contratação do Cristian. Ontem conversei o Cristian e ele demonstra a ambição de jogar no clube. Ele teve uma proposta de outro clube brasileiro, mas demonstrou preferência para o Grêmio. Há uma mobilização do clube para que o Cristian possa jogar o quanto antes com a camiseta do Grêmio”, seguiu.

Para encerrar, o gerente-executivo gremista falou sobre a informação veiculada na Argentina de que o Grêmio teria feito uma proposta para o retorno de Alán Ruiz. Rui Costa confirmou que conversou com o meia, mas que o negócio não andou. “O Alan Ruiz é mais um jogador que demonstra desejo de jogar no Grêmio. Já conversamos informalmente sobre o seu retorno, mas daí dizer que fizemos proposta pelo Alan vai uma distância muito grande”, resumiu.

 

Correio do Povo