Grêmio faz acordo e Felipão escapa de julgamento do caso 'Chico Colorado'

19/03/2015 19:11

Luiz Felipe Scolari não receberá nenhum gancho no Tribunal de Justiça Desportiva do Rio Grande do Sul por ter chamado o árbitro Francisco Neto de 'Chico Colorado'. Nesta quinta-feira (19), o Grêmio fez uma transação disciplinar desportiva. Ou seja, no lugar do julgamento que poderia render uma suspensão de até seis jogos ao seu técnico, o tricolor pagará R$ 3 mil à Federação Gaúcha de Futebol. O valor é referente a 15 cestas básicas, que serão doadas para entidades carentes.

O acordo foi proposto pelo Grêmio no início da semana, logo depois de Felipão ser denunciado no artigo 258 do CBJD (Código Brasileiro de Justiça Desportiva). Com reclamações relatadas em súmula pelo árbitro Francisco Neto, e flagrado pelas câmeras de televisão, o técnico poderia receber um gancho de até seis jogos.

Felipão já havia recebido apoio público dos dirigentes do Grêmio, logo após o caso ocorrido na 10ª rodada do Campeonato Gaúcho, em jogo contra o Ypiranga-RS, na cidade de Erechim. "Todos sabem o apelido dele", disse o diretor de futebol César Pacheco ao comentar o caso.

O acordo já foi feito por outro ex-técnico da seleção brasileira (e que agora está novamente no cargo) junto à FGF. Em 2013, Dunga foi expulso na semifinal do estadual, contra o Esportivo. Ao sair de campo, afirmou ser vítima de complô dos árbitros e acabou denunciado em dois artigos – podendo pegar até 12 partidas de suspensão. Dias depois, o Inter propôs o acordo e livrou seu então técnico do julgamento.

Os problemas de Felipão com os árbitros não são novos. Tanto que na estreia do Grêmio na Copa do Brasil ele não poderá estar na área técnica, pois foi punido devido a expulsão diante do Cruzeiro, no Brasileirão do ano passado.
 
UOL