Hamilton vence o GP da Austrália, "Felipes" do Brasil pontuam

15/03/2015 16:47
Lewis Hamilton sobrou demais, tomou alguma pressão de Nico Rosberg apenas no fim, mas venceu com tranquilidade a abertura da Fórmula 1 na Austrália. O brasileiro Felipe Massa perdeu a chance de pódio com um ritmo ruim nos pneus médios e viu Sebastian Vettel celebrar o terceiro lugar na estreia com a Ferrari. Falando em estreia, Felipe Nasr aproveitou o grid esvaziado como poucos e colocou a Sauber num excelente quinto lugar, o melhor do Brasil em corridas “número 1″.

A Fórmula 1 começou melancólica em 2015… Apenas 15 carros largaram para o GP, com Valtteri Bottas lesionado e as quebras de Kevin Magnussen e Danil Kvyat antes da prova começar. Para piorar, na primeira curva, Felipe Nasr ficou encaixotado entre Kimi Raikkonen e Pastor Maldonado, tocou na roda traseira do venezuelano que rodou e bateu no muro.

Logo o grid ficou com 13 pilotos, pois Romain Grosjean teve problemas e recolheu ao fim da segunda volta, encerrando a participação da Lotus. Com boa largada e pitada de sorte, Nasr logo se viu na melhor posição de um brasileiro em estreias na Fórmula 1, o sexto lugar. Melhorou ainda mais embutindo em Carlos Sainz Jr. e passando para a quinta colocação.

A realidade da F1 2015, por enquanto, logo se estabeleceu após 10 voltas. Hamilton sumiu na frente e Rosberg ficou por ali, a três segundos. Massa sofreu um pouco de pressão de Vettel, mas abriu antes dos pits. Nas paradas, contudo, o brasileiro perdeu tempo e quando voltou à pista já estava atrás do alemão e sem ritmo para pressionar.

O grande nome na prova, naquele momento, era Kimi Raikkonen. Que perdeu muito tempo nos pits com troca ruim da Ferrari, mas recuperou a desvantagem e passou todo o meio do pelotão para ser quinto. Na segunda parada, contudo, o time voltou a falhar e deixou a roda traseira esquerda solta. Fim de prova para o finlandês e retorno ao quinto lugar para Nasr.
Felipe Nasr fica em 5º e tem melhor estreia de um brasileiro na F-1 / Reproduçãp / CP

Com pinta de veterano numa pista que nunca tinha corrido, o brasileiro precisou segurar o ímpeto de Daniel Ricciardo por algumas voltas. Apesar do carro ruim da Red Bull, ele deu um jeito de se aproximar, mas não tinha potência para passar. No fim da prova, desistiu e Nasr abriu mais de 10 segundos de vantagem para cruzar a linha de chegada e até se emocionar no rádio.

Hulkenberg fez uma corrida discreta e se mantendo longe dos problemas para anotar o sétimo lugar e somar pontinhos com a Force India, depois da equipe apresentar o carro apenas nos últimos dias de teste. Marcus Ericsson definiu o dia perfeito para a Sauber com mais pontos e uma bela ultrapassagem em Carlos Sainz Jr. a duas voltas do fim, enquanto o espanhol foi nono em sua estreia aos 19 anos, somando pontinhos.

Em décimo lugar, Sérgio Perez salvou o último pontinho após um dia de batalha interminável com o heróico Jenson Button. Apesar do déficit de 20 km/h do motor Honda, o inglês manteve a McLaren à frente e na zona de pontos até depois da metade da corrida. Ainda conseguiu manter a posição em brigas roda a roda em três oportunidades, mas com os pneus gastos levou a ultrapassagem e chegou em último, com apenas 11 caros fechando a corrida.

 

Correio do Povo