Luxemburgo admite que vai entrar na Justiça contra o Grêmio

21/03/2015 09:45

Vanderlei Luxemburgo voltará a encontrar o Grêmio: no tribunal. O atual técnico do Flamengo revelou em entrevista ao programa Estúdio Gaúcha que tentou fazer um acordo com o tricolor para quitar a dívida que o clube tem com ele. Porém, o ex-presidente Fábio Koff não quis conversar com o treinador que agora admite acionar a Justiça Comum.

"Eu gostaria de ter resolvido isto. Eu sei quanto eu tenho para receber. Eu não gostaria de entrar na Justiça, eu queria um acordo. Entrar na Justiça com um clube que me recebeu tão bem, sabe... O Paulo Odone na época que me contratou me tratou muito bem, os torcedores, a cidade, gremistas, colorados, etc. De repente eu vou ter que buscar um direito que eu tenho na Justiça? Eu não gostaria. Mas, no final, acho que vai ter ser desta forma", afirmou Luxemburgo. 

O treinador comandou o Grêmio entre fevereiro de 2012 e junho de 2013. Foi contratado por Paulo Odone e demitido por Fábio Koff. Durante o ano de 2014, tentou sentar e conversar com o presidente que o demitiu, mas não obteve sucesso.

Em janeiro deste ano, Luxa foi procurado pelo Internacional. Na época, divulgou um comunicado oficial negando o convite para treinar o Inter, mas não descarta um retorno a Porto Alegre num futuro próximo.

"É complicado, né. Vazou para a imprensa. Depois que vaza, não tem como não se posicionar. O Inter se posicionou, disse que não me procurou diretamente. E não procurou. Foram pessoas ligadas a eles. Naquele momento, não era o momento, eu tinha um compromisso com o Flamengo. Nada contra o Inter. Eu fui muito bem recebido no Sul. Meu trabalho no Grêmio foi muito bom e a divergência na hora da saída foi pontual e residual. Eu penso um dia em voltar ao Sul. Eu gostei muito da cidade, eu tinha intenção de comprar apartamento, levar a minha família e não deu. Coisas do futebol", contou o treinador.
 
Rádio Gaúcha