No palco da final de 98, Brasil bate a França por 3 a 1 de virada

26/03/2015 19:53

No palco da final de 98, Brasil bate a França por 3 a 1 de virada | Foto: Miguel Medina / AFP / CP

Dessa vez os fantasmas não entraram em Sant Denis e deu Brasil contra França. E de virada, em amistoso disputado nesta quinta-feira, em Paris. Os comandados de Dunga saíram atrás, mas viraram a partida no segundo tempo, vencendo por 3 a 1 e mantendo a invencibilidade da segunda passagem do treinador pela Seleção. 

Os gols da Seleção Oscar, Neymar e Luiz Gustavo anotaram os gols da Seleção. Antes, Varane havia aberto o placar para os donos da casa. A equipe volta a campo no próximo domingo, quando enfrenta o Chile, em Londres. 

O Brasil apresentou dificuldades no começo da partida. Neymar se movimentou muito, mas prendeu demais a bola, aproveitando pouco Firmino, Oscar e Willian. Do outro lado, a França veio com um meio pesado, com Sissoko, Schneiderlin, Matuidi, e Valbuena e Griezmann compondo o setor.

A primeira chance foi da França. Varane desviou e Benzema completou, mas Jefferson fez linda defesa. O primeiro chute mais perigoso do Brasil foi com Neymar, já aos 20, mas Mandanda defendeu. Para dar aquele "espectro" de 1998, o gol da França saiu na bola aérea, como naquela final de Copa do Mundo. Varane subiu mais que todos e cabeceou bem para o 1 a 0. Apesar de encontrar poucas alternativas ofensivas, o Brasil conseguiu enfim entrar na área e empatar no fim da primeira etapa. Firmino brigou com a marcação e tocou para Oscar, que chutou de bico e guardou o 1 a 1. 

Na etapa final, os dois times deram mais espaços e a vantagem foi brasileira. A virada começou com Willian, que achou Neymar entrando na área. O camisa 10 recebeu e soltou o foguete de canhota para anotar o 2 a 1. Logo depois, Benzema recebeu um cruzamento na área, sem marcação, e isolou. Griezmann quase empatou em um lindo chute, mas Jefferson defendeu. O Brasil conseguiu controlar a partida depois disso e aumentou o placar. Em escanteio pela direita do ataque, Luiz Gustavo subiu e cabeceou para o gol, dando números finais à partida.

 

 

Correio do Povo